segunda-feira, janeiro 05, 2009

Anatomia da Energia

Na Austrália conheci as conferências da Carolin Myss (Lê-se "Maice" em português). Que coisa estrambólica, uma "curadora à distância"! Mas, mais estrambólico ainda é ouvir-se a conferência e aquilo tudo fazer sentido. E agora??!!

Pesquisando sobre o tema da "Velhice ao Poder" descobri esta introdução a um curso dela que mais tarde vou usar num novo desenvolvimento daquele meu texto. Vejam a tradução que fiz, do original, em inglês...:


A Anatomia da Energia
Por Caroline Myss, Ph.D


O Que É A Anatomia Da Energia?

Cada ser humano nasceu com um corpo físico; mas nascemos também com um outro corpo – este, formado por pura energia. A Anatomia da Energia é o estudo do sistema energético inato do corpo humano, do seu papel como agente de cura e da sua relação com todas as outras formas de vida e de energia.
Se virmos o corpo humano como parte dum vasto universo onde o espírito, a matéria e a energia se intersectam, começamos a compreender não só como essas forças agem sobre nós mas também como de facto as podemos dominar e dirigir. A força vital do próprio universo – conhecida como Prana na Índia e Qui na China – é a componente-chave duma existência vibrante e auto-sustentada. Nas tradições do Oriente e do Ocidente, é vista como fonte inesgotável de energia curativa. Para distribuir essa energia nascemos com “circuitos” bioelectricos chamados chacras (uma palavra do sânscrito antigo que significa “rodas”). A partir destes centros energéticos, o Qui ou Prana fluem pelo corpo físico, purificando-o e recuperando-o.

A Anatomia Da Energia E A Doença

Quando a livre circulação da força vital está bloqueada no sistema energético do corpo, pode desenvolver-se uma doença. Imaginemos o corpo como uma base de dados complexa. Cada pensamento, cada sentimento, cada memória que temos, é codificado e transformado em matéria – uma forma de memória celular. Traumas negativos podem bloquear o fluxo de energia no corpo ou fazer com que a força vital “verta” para fora do sistema energético. Vejo muitos pacientes que desperdiçam o seu poder cedendo-o a instituições, figuras de autoridade ou até a medos e problemas imaginários. Em vez de aplicarem este poder maravilhoso – literalmente, um presente de Deus para nos manter saudáveis e criativos – desperdiçam-no.
A Anatomia da Energia fornece as orientações básicas para se aprender como funciona o sistema de energia humana, a sua relação com a energia divina e o papel desempenhado pela intuição na auto-cura. Através deste curso aprende-se a controlar a saúde, retomar o poder vital e a usá-lo para cada um se tornar uma pessoa mais saudável, mais amorosa e mais espiritual.

Por Caroline Myss, Ph.D


Os Sete Chacras

Os Chacras são centros de energia que funcionam como bases de dados no nosso corpo. Cada Chacra grava um tipo específico de dados. Os ensinamentos sagrados das tradições, quer do Ocidente, quer do Oriente, relacionam os centros energéticos do corpo com certos padrões de pensamento específicos. Cada percepção que temos na vida fica arquivada no chacra que tem a vibração correspondente. Por exemplo, as experiências que têm ver com a auto-estima ficam registadas no terceiro chacra.

Para promover o livre fluxo de energia através do nosso corpo, tem que se focar a atenção no presente. Não podemos arrastar sempre connosco os pensamentos e percepções que nos esgotam a energia.

7
A Unidade – Localizada no alto da cabeça


6
O Pensamento
– Localizado na testa


5
A Vontade – Localizada na garganta


4
O Amor
– Situado na região do coração


3
A Personalidade – Localizada no Plexo Solar


2
O Poder físico
– situado na região genital


1
A Tribo
– Localizada na base da espinha



Os Sete Sacramentos


O sistema dos sete chacras é um antigo ensinamento do Oriente. No Ocidente, o Catolicismo Romano fornece-nos esse mesmo ensinamento, através dos sete sacramentos. São sete rituais de passagem que pontuam o decurso das nossas vidas: O baptismo, a comunhão, a confirmação, o casamento, a confissão, a ordenação e a extrema unção. A seguir apresenta-se o diagrama dos sacramentos juntamente com os seus significados simbólicos.

Ao investigarmos profundamente os sete sacramentos, compreendemos a sua relação com os chacras. Os dois sistemas podem sobrepor-se com precisão, ampliando e enriquecendo a nossa compreensão de como usar a energia. É muito importante não esquecer que todos os sistemas de descrição desta energia são de natureza arquetípica e simbólica. Não devem ver-se como representações literais. Compreendidos como ensinamentos simbólicos, os sete sacramentos dão-nos um modo subtil e poderoso de controlar a energia do nosso corpo. Mostram-nos como nos mantermos centrados e conservando o controle do nosso poder.


7
Extrema Unção
– Libertar-se do passado; viver no presente


6
Ordenação
– Deixar o espírito divino dirigir a nossa vida


5
Confissão
– recuperar o nosso espírito


4
Casamento
– Prometer amar-se a si próprio


3
Confirmação
– Confirmação do código de honra para nós próprios


2
Comunhão
– Aceitar cada pessoa como parte do nosso Cristo interior

1
Baptismo
– aceitar totalmente a nossa família e a nossa tribo




A Árvore Da Vida E Os Dez “Sefirot”

Tal como a cristandade nos oferece um mapa simbólico da anatomia da energia humana na forma dos sacramentos, também o judaísmo tem a Árvore da Vida como representação do mesmo sistema.
A Árvore da Vida é um diagrama simbólico que foi usado pelos Cabalistas (a seita judaica mais antiga) por vários milhares de anos. Explica como flúi a energia de Deus para o mundo. Este diagrama apresenta os dez sefirot (números), cada um representando um estágio ou qualidade diferente desta descida. Por exemplo, começa na Keter (coroa) e termina na Shekhinah (criação).
Os dez sefirot estão organizados de forma a distribuírem-se por sete níveis. Cada um desses níveis corresponde perfeitamente ao níveis respectivos dos sistemas dos chacras e dos sacramentos e representa a qualidade do poder que temos que desenvolver de modo a manter um corpo saudável – física e espiritualmente.
Mais uma vez, é importante recordar que a Árvore da Vida é uma exposição simbólica de como a energia espiritual flúi; não representa uma estrutura concreta.


A Árvore da Vida



SISTEMA DE ENERGIA HUMANO:
CORRESPONDÊNCIAS

Sétimo Chacra: Sentido da unidade de toda a criação; Transcendência; Amor superior
Sacramento: Extrema Unção;
Sefirot: Keter (Coroa)

Sexto Chacra: Pensamento;
clarividência
Sacramento: Ordenação;
Sefirot: Binah e Hokhmah
(Compreensão e sabedoria)

Quinto Chacra: Vontade
Sacramento: Confissão;
Sefirot: Gevurah e Hesed
(Julgamento e perdão)

Quarto Chacra: Amor
Sacramento; Casamento;
Sefira: Tif’eret (Beleza)

Terceiro Chacra; Personalidade
Sacramento; Confirmação;
Sefirot: Hod e Nezah
(Majestade e resistência)

Segundo Chacra; Poder pessoal
Sacramento; Comunhão;
Sefirot: Yesod (Fundação)

Primeiro Chacra: Tribo 1
Sacramento: Baptismo;
Sefira: Shekhinah (Gaia, criação)



Caroline Myss

É uma pioneira no campo da medicina da energia e consciência humana e é formada em jornalismo, teologia e medicina energética e intuitiva. O seu trabalho com o Dr. Norman Shealy, um neurocirurgião formado em Havard, ajudou a definir o modo como a tensão e a emoção contribuem para a formação da doença. É co-autora, com o Dr. Shealy, do livro A Criação da Saúde e autora de dois livros, recordes de vendas do New York Times: Anatomia do Espírito e Porque As Pessoas Não Se Curam E Como O Poderão Fazer.

4 comentários:

maria da gloria disse...

Olá.
Gostei do que li,e pela tua participação neste tema. Todos somos um grão do Cosmos. Estamos ligados e fazemos parte dessa energia. Ensinado para Ocidente pelo Mestre Usui,como Reiki, foi depois por outros mestres e outras escolas derivando para outros nomes
Cura e pode enviar-se à distancia.
Faz parte da evolução do homem.
Alguns estão já ligados sem saberem, outros continuam com mêdo e descreem.Quem experimenta. n. fica indiferente.Resisti, mas vendo resultados, aceitei e respeito.Já foi verificado por aparelhagem clinica os efeitos da passagem de energia no corpo humano. Experimenta e continua a investigar. Obrigada pela divulgação. Um abraço. MG

Carlos Lopes disse...

parabéns pelo post.

Nana disse...

Achei interessante a interligação que a autora faz entre a "filosofia" dos chacras e as religiões católica e judaica.
As filosofias orientais são interessantes.... eu estou mais ligada ao pensamento cristão bíblico.
Ter um relacionamento com Deus ajuda a pessoa a estar bem consigo própria, a ter mais saúde, a relacionar-se melhor com os outros, a respeitar a natureza, a ser mais feliz, mais alegre, mais inteligente.....

jorge vicente disse...

oi álvaro, tens um prémio para ti no meu blog.