quarta-feira, março 14, 2007

Trabalhando Para a Elegância...


Em primeiro lugar, devo pedir desculpas aos meus amigos leitores por uma distracção que cometi na tradução do termo "Plum" que aparece no texto sobre a minha primeira maratona (ver em Outubro de 2006). Claro que "Plum" é "ameixa" e, não, "Pêssego"...

Agora, aqui vai um interessante texto duma corredora inglesa, que repesquei e traduzi. Talvez alicie alguma portuguesa...RS!:

"Sei que é uma futilidade, mas tornei-me corredora para agradar a uma pessoa. Pura e simplesmente. Podia dizer-lhes que comecei a correr para ficar mais enérgica, para combater a depressão, para melhorar a minha aptidão cardiovascular, para me ajudar a levantar de manhã, e tudo isso seria verdade, a corrida deu-me tudo isso… mas a verdadeira razão foi o Joãozão.

Sempre gostei dele, mas ele já tinha namorada de maneira que nunca pensei que me concedesse mais que um olhar. Depois, eles separaram-se. E, de repente, graças às maquinações emparelhadoras de amigos comuns, combinámos passar um fim-de-semana juntos em Bordéus, dali a 6 semanas.

Para lhes ser franca, não achava que tivesse grandes hipóteses de seduzir o Joãozão. Quando tinha 20 anos era magrinha, mas uma combinação de comer tudo o que me apetecia, não fazer exercício nenhum e de chegar à casa dos 30, deu-me uma barriga que saltava por cima do cós dos meus jeans da moda e uns braços que começavam a tremer como um pudim dos que a minha avó fazia.
De modo que decidi que precisava de perder algum peso e tonificar-me. Ir para um ginásio era caro e, trabalhando eu a tempo inteiro, só poderia ir nas horas em que vai toda a gente, quando há filas para usar cada aparelho. Então, comprei um exemplar do "Guia Para Corredores Principiantes", entrei para um fórum dum " site" de corrida e comprei um par de sapatos de corrida em condições… Levantei-me uma manhã e fui correr.

Bem, digo correr, mas foi mais uma mistura de corrida com intervalos a caminhar. Passaram 4 meses e já sou capaz de correr – lenta, mas confiadamente – por 30 minutos. Ainda fico muito afogueada e sou ultrapassada por senhoras de equipamentos sofisticados, mas sinto-me maravilhosamente!

Perdi mais de três quilos sem ter que me restringir de nada para além da minha preguiça e acho que tenho um rabiosque mais firme, umas pernas mais torneadas bem como braços mais magros e uma barriga que não preciso de encolher para fechar os meus jeans.

Adoro sair logo de manhã antes de ir para o emprego e de ficar sentada todo o dia frente ao computador. Tive o prazer de correr na companhia, primeiro, dos flocos de neve, depois, das flores silvestres e, agora, dos narcisos. Fiz novos amigos na Internet que me têm encorajado e apoiado maravilhosamente. E o Joãozão vem passar comigo este fim-de-semana…"

Comentários

"Nunca se sabe, Truce, o Joãozão até pode estar a ler o teu artigo. Recordo os meus primeiros treinos a caminhar e correr, e de me sentir tão bem na natureza bravia. Sim senhora, dizem que o que custa é começar, mas uma vez que começaste, vais ficar espantada com as tuas capacidades!"
Julie Harland Wednesday, Maio 03, 2006 11:55:39 PM

"Olá, Truce, sei como te sentes, eu senti o mesmo. Não correu exactamente como tinha planeado, tivemos um "caso", não ficámos juntos – Mas eu continuo a correr! Boa sorte com tudo, espero que tudo corra pelo melhor para ti, mas seja como for, não deixes de correr!"
Lala V Friday, Maio 05, 2006 10:01:16 AM

"Olá! Sei como te sentes. Desde jovem que corro e nunca parei, nos últimos 5 anos fiz 11 meias maratonas. Espero fazer a minha primeira maratona dentro de 5 semanas mas ainda conta a motivação de ficar bem com o meu vestido de noite e de me ajudar a saltar da cama de manhã, calçar as sapatilhas de corrida e correr até ao alto do monte. Continua, e tenho a certeza de que terás Joõezões às dúzias a bater à tua porta!"
Jeanette White Friday, Maio 05, 2006 11:00:40 AM

"Estou nos meus trinta e muitos e tenho consciência do facto de que se não corro, a natureza seguirá o seu curso no meu corpo. De momento, corro diariamente por cerca de uma hora e um quarto de manhã e, embora isso me roube um bom bocado do meu dia, vale a pena. Ando bem disposta e sinto que isso me faz uma pessoa melhor. Acho mesmo que os benefícios para a saúde são pouco considerados: Todos deviam correr, para bem da sua saúde."
Shani Ram Friday, Maio 05, 2006 11:11:52 AM

"Truce, acho o teu artigo muito interessante. Gostaria de traduzi-lo para português e publicá-lo no meu blog, referindo o teu nome de autora, claro, e talvez no fórum de omundodacorrida.com. Se concordares com isso, por favor, diz-me, para eu avançar. Obrigado e…Sê feliz com o Joãozão…RS!"
Álvaro Costa, Quarta, Janeiro 31, 2007 04:05:18 PM

Enviar um comentário