quarta-feira, maio 13, 2009

Abaixo a Senilidade!

Retomo agora o tema da idade, lançado com o texto "A Velhice ao Poder!", com a distinção entre a idade em que se adquire uma determinada capacidade e a idade em que tal capacidade se encontrará totalmente concretizada. A partir daí, chego à conclusão que, quando a Humanidade tiver atingido a sanidade adequada (e se chegar até lá) o ser humano poderá viver até aos...147 anos!

Acrescento ainda umas imagens. Não têm nada a ver com o texto, servem apenas para orientar a leitura dos que me lêem em diagonal!

Hehehehehehehehehe...!!!

Abaixo a Senilidade!

Ainda voltando ao tema da idade do homem, meus amigos, estou muito contente! Afinal, poderia morrer uns bons 19 anos mais tarde do que referi no anterior “Velhice ao Poder!”!

Nesse texto, calculei, usando o princípio da dualidade e partindo do número 2 elevado às 7 potências a que correspondem as 7 capacidades do Homem (ver tradução do artigo da Carolyn Myss, neste blog), e achei a idade de 128 (dois, elevado a 7) anos como aquela em que o homem inicia a sua preparação para a morte.

Agora, na minha aprendizagem Ayurvédica, vejo que a evolução das pessoas se faz por ciclos de 7 anos. Então, seguindo os passos evolutivos enunciados no texto anterior, verifico que uma coisa é a idade em que se inicia a criação duma dada capacidade nova e a outra é a idade da sua completa realização. E aí, de facto, encontramos os múltiplos de 7 anos!

Por exemplo: aos 7 anos a criança adquiriu todas as condições básicas para sobreviver fisicamente. Mas só se poderá considerar um ser humano adulto passado o dobro do tempo, ou seja, aos 21 anos.
Se virmos a capacidade seguinte, a da reprodução, temos o seu início aos 14 (2 x 7), mas será preciso o dobro do tempo para que o ser se tenha realizado plenamente nesse campo, ou seja 14 + 2 x 14 = 42 anos. Nessa idade as pessoas já têm filhos autónomos ou quase, as mulheres estão próximas da menopausa…!
Aos 21, o homem começa a realizar-se como adulto, com todos os seus instrumentos mentais completos e aí, temos 21 + 21 x 2 = 63. A sua mente atingiu a plenitude da sua realização aos 63 anos!
O passo seguinte é a da realização espiritual. Filhos criados, entra-se no processo de sabedoria aos 49 anos, e usamos de novo a fórmula: 49 + 49 x 2 = 147!

Pois é, meus amigos, se aos 128 anos estaremos com a espiritualidade pronta, podemos contar com mais 19 anitos para a concretizar, libertando o puro espírito do corpo por volta dos 147 anos!

Meditem então sobre isto e perguntem-se que raio de vida estamos a levar para que a esperança de vida do ser humano se fique (em 2009) apenas pelos 74 – 81 anos, e que fazer para que acabe nessa coisa horrível que é, hoje, a senilidade???

5 comentários:

maria filomena disse...

Aleddd Aleddd, como és irrequieto, Amigo!!
Contabilizas a VIDA em anos, até ao infinito; eu contabilizo, em minutos... E que bom que é!!!
Bj. grande.

gloria leite disse...

Este é um assunto sério p. levar a brincar, pq a evolução é feita por mutações. Assim conheço gente com 90 anos que mete os de 40 num chinelo...
O problema n. é da idade! A partir da altura q. n. diz coisa com coisa
que importa a idade?
Agora que o tempo fazer "asneiras" está francamente a crescer, é uma verdade. E a senilidade das mentes tb...repara nos politicos...

Anónimo disse...

Sim senhor! Não ás tuas contas, mas sim, de 7 em 7 anos passamos por fases cíclicas, mas concordo, abaixo a senilidade!

Conheço, pelo menos duas mulheres e um homem, que estão vivos de cabeça e de corpo, com 85 anos. (algumas doenças graves pelo meio) mas um deles, ainda namora. Não perguntei pormenores, evidentemente!

Acredito que a vontade de viver, faz acrescentar anos, á vida.
Que num ser sem doenças graves, o encantar pela vida, faz ocupar anos!

Só se vive realmente, quando a cabeça não pára ou, não temos estímulos externos, precisamos dos outros para isso, qualquer seja o modo que escolhamos.

Quando olhamos os lares de idosos, na sua maioria, é solidão, rejeição, ou para os familiares poderem trabalhar. O idoso é esquecido.

Morrem neurónios, mas estudos feitos cientificamente dizem, que outros se desenvolvem, nos aspectos que a pessoa mais os estimula.

Todo o ser humano, mesmo o mais novo e sábio, tem pequenos neurónicos por desenvolver.

Acredito também na psico motricidade, o corpo estimula a mente.

Por isso, meu amiguinho " espirra canivetes" vais viver muito!

Acredito também e não sou nova, como sabes, que muitas das nossas tensões psicológicas vão para o corpo, quero dizer que acredito profundamente na psicossomática.

Muitas das tristezas, frustrações, sem origem grave, tendo ido ao médico, são somatizadas.

Conclusão:

Temos que conversar de modo convicto com as dores e dizer-lhes:" Vai-te matar" eu sei porque tu apareces, não és mais forte que eu!

A origem de uma doença oncológica tem várias variáveis, mas uma importante é o stress psicológico, a obsessividade, a angústia e outros factores tão falados.
Não acredites que seja só pelo tabaco!
Beijinho, meu amigo.
Continua escrevendo, acessível…

Lena

gloria leite disse...

Olá
Bem procuro e nada encontro...
O comentário ao texto, já fiz...aproveito o espaço, só para lembrar que estás a ficar esquecido e não há novos artigos...
Como n. é senilidade deve ser distração!
Um abraço
MG

Silvina Dias disse...

Bom dia ,axo o tema idade ,muito interessante ,vejo muitos reportagens científicas falando sobre a evolução do ser humano ...muita gente não sabe ,que estamos na era dos 120 ,o que tem toda a lógica, com a evolução, a esperança de vida aumenta ,hoje as pessoas são mais novas 18 anos ,comparando com as de 50 anos atrás, dá para nos apercebermos disso ...